"JAMM Ilha Grande 2007 - Dou a volta ou não volto!"

Expedição circundando a Ilha Grande em caiaques oceânicos modelo mini-mares da antiga KTM.

Booking.com

Fale com Mineiro: gustavo@caiaque.com.br

A VOLTA NA ILHA GRANDE - 3º Dia - Parnaioca a Aventureiro

3º Dia - Alvorada tranquila, sem muita preocupação com hora porque nesse dia seriam apenas 12Km de Parnaioca à praia do Aventureiro e apesar de continuarmos no mar aberto, não havia nenhuma ponta ou costão que nos assustasse nesse percurso. Arrumamos as coisas, tomamos um banho tranquilo no rio curtindo os últimos instantes em Parnaióca. Desjejum caprichado em companhia dos novos amigos, despedimo-nos e pé no mar com destino a Aventureiro. Saída tranquila sem muita onda. Anderson já de início constatou que não perdera apenas o remo mas esquecera sua saia (vestimenta normalmente em neoprene que veste o canoísta e envolve toda a boca do cockpit evitando que entre água durante a remada) na lancha salvadora. Destaque para o Anderson que remou esses 12km com o reminho de canoa :) que nem de longe possui rendimento tão bom quanto o remo de caiaque.

Nossa única preocupação nesse dia, era com o remo do Anderson. Assim que viramos a ponta que nos permitiria avistar Aventureiro, pudemos constatar que o remo de canoa servia, mas não era suficiente, deixando assim o Anderson muito para trás.

Reagrupamos os 4 para decidir a viabilidade de irmos ou não às lagoas do Sul e Leste. Anderson tinha que resolver sobre o remo talvez até ir por trilha a Araçatiba para tentar arrumar um por lá com um conhecido nosso da viagem de outubro. Decidimos que Marcus e eu iríamos às lagoas, enquanto Anderson partiria escoltado por Jan rumo a Aventureiro.

As praias do Sul e Leste são paradisíacas. Enormes em extensão, areia muito branca e com águas azul-claro bem transparente, visual de cinema. Assim que nos aproximamos da praia, pudemos constatar que era sem a menor possibilidade de desembarque nesse dia. Ondas enormes quebrando seguidas, não daria para passar a arrebentação nem desembarcado. Abortamos então as lagoas também e partimos para Aventureiro na companhia de Anderson e Jan.

Aventureiro tinha onda na chegada, mas nada demais. Desembarcamos tranquilamente, bem em frente ao camping do Luis onde seria nosso pouso. O preço inicial era R$ 10 per capta mas em rápida negociação conseguimos abater uma das diárias ficando os 4 por R$ 30.

Logo na entrada do camping, meio por acaso eu vi um remo de caiaque e mostrei ao Anderson que já partiu logo para a negociação com o proprietário. Fim de conversa, remo arrematado por R$40. Praticamente de graça pelo material, custo de oportunidade, et cétera.

Problema resolvido, estávamos tranquilos à partir daí. Era cedo e teríamos um bom tempo de descanso e lazer. Passamos o dia por ali, snorkelando em um mar meio sujo, a praia também nos deixou com má impressão. Aventureiro está ficando muito povoado. Tiramos foto no tradicional coqueiro deitado e ao entardecer conhecemos uma surfistinha, que não era a Bruna. Ela nos dizia toda animada: "vi na previsão que o mar vai crescer :D" Bela notícia para canoístas não é verdade? Paciência, aproveitamos a infra da Praia do Aventureiro e curtimos a tarde só na manha, deitados em rede descansando, sombra e água de côco.

Anoiteceu e veio a fiscalização nos cobrar R$5 per capta pela pernoite, c'est la vie pagamos. Só espero que esse dinheiro seja de fato revertido em prol da Ilha Grande. Noite bonita com lua cheia, nesse dia também deu para armar a barraca :) Conhecemos um grupo de mulheres do Chile simpáticas e guerreiras, que estavam de passagem por ali. Fomos dormir tarde para a véspera do que seria talvez o dia mais difícil em toda a volta da Ilha Grande.

» Volta na Ilha Grande - 4º Dia

Booking.com

Fale com Mineiro: gustavo@caiaque.com.br